Pelo mundo

Intercâmbio na Nova Zelandia: conheça Matamata, Coromandel e Queenstown

Meu nome é Nívea Marques, tenho 19 anos, sou estudante de Direito, de Juiz de Fora, MG e só agora tomei coragem de me jogar no mundo através do meu intercâmbio. Eu comecei 2016 da melhor forma possível: no dia 1º de janeiro eu estava em um voo rumo à Nova Zelândia, um pedacinho do mundo que passa despercebido por tanta gente. Nada descreve a sensação de me sentir tão pequena diante da imensidão de tantos sonhos que passaram por ali, que nem o meu. Eu percorri milhas e milhas sem nunca ter me sentido “longe de casa”. Fui na cara e na coragem, mas com tanto medo!

Fui recebida de peito e coração aperto por pessoas que eu nunca tinha visto na vida. E que marcaram a melhor experiência que eu já vivi. Ainda bem que eu fui! Ainda bem que eu calei todas as minhas inseguranças e me permiti viver: ri, chorei, dancei, cantei, pulei, me diverti, aprendi e cresci muito. Deixei muitos preconceitos pra trás. Conheci pessoas de todos os cantos do mundo, e agora convivo com aquela saudade gostosa de quem passou pela minha vida depressa demais, mas que me marcou tanto. Não tem um só dia que eu não sinta falta desse lugar!

Conhecendo a Nova Zelândia

A Nova Zelândia, além de toda a sua beleza natural, é um dos países com a melhor qualidade de vida do mundo, mas infelizmente, pra nós, que não recebemos em dólar, as coisas são bem caras. Como alguns de vocês devem saber, a Nova Zelândia é conhecida como o país do Senhor dos Anéis e de Nárnia.

A Nova Zelândia é o país do All Blacks, o melhor time de rugby do mundo (os australianos que me perdoem hahah). E, nos dias de jogo, os metrôs e trens pra o estádio do Eden Park são de graça. Ah, a água também é de graça por lá! E você pode deixar celular e cartão de crédito jogados em qualquer lugar sem ninguém encostar a mão. Que surreal, né? O índice de criminalidade do país é mínimo!

Matamata e Coromandel

Eu fiz o meu intercâmbio na Ilha do Norte, mais especificamente em Auckland a maior cidade da Nova Zelândia. Matamata está há cerca de 2h de Auckland e por lá você encontra Hobbiton local que foi o cenário de Senhor dos Anéis e o Hobbit, não há como ir para lá e não fazer um tour pelo set do filme! O tour por Hobbiton custa entre $75  e $195 para adultos, crianças até 4 anos entram de graça, entre 5 e 9 anos pagam $10 e até 14 anos $37,50.

matamata hobbit

Hobbiton: Set de filmagens do Senhor dor Anéis e Hobbit

senhor dos aneis nz

Além disso, tem a famosa península de Coromandel, cenário de uma das melhoras cenas de Crônicas de Nárnia. Lá está localizada a Cathedral Cove, um dos pontos turísticos mais famosos da Nova Zelândia.

Cathedral Cove coromandel nova zelandia

Cathedral Cove

Queenstown, a capital do esporte

A Ilha Sul do país, principalmente Queenstown, é considerada a capital dos esportes radicais. A cidade oferece mais de 150 opções de esportes radicais, incluindo diversos tipos diferentes de bungy jump, swing, rafting, canoagem, skydive, asadelta, paraquedas, paraflight, zorbing, rapel e atividades que você nem imagina que existam. E ainda fica perto de Milford Sound, um dos lugares mais incríveis do país!

Acho que a parte mais legal e desafiadora da minha viagem foi o meu pulo de bungy. Eu pulei do primeiro bungy do mundo, na Kawarau Bridge, lá em Queenstown, em uma queda livre de 43 metros free style. Foi a melhor sensação do mundo, que compensa todo o frio na barriga! A paisagem é insana e a sensação de “se jogar” é libertadora! O pulo de bungy, com fotos e vídeo profissional, custa em torno de 280 dólares. É tudo muito seguro e bem preparado! E vale muito a pena! Você também recebe um certificado de coragem e uma blusa personalizada. Se eu pudesse, pularia de novo, de novo e de novo…

Foi tão mágico, tão surreal, que toda vez que eu fecho os olhos, é só pra lá que eu consigo voltar.

queenstown bungy jump
queenstown bungy jump nova zelandia

Brasileiros na Nova Zelândia

Ah e se você for vai pra lá pensando que não vai encontrar brasileiros, por ser um dos lugares mais distantes do Brasil… SÓ DÁ BRASILEIRO! Tem até restaurante brasileiro com direito a feijão e farofa e loja de coxinha. Eles até comemoram o Brazilian Day, do qual eu participei, e que por sinal é super divertido e ótimo pra matar a saudade das músicas e culinárias brasileiras. Além do mais, na boate que eu sempre ia, tocava Gustavo Lima e baile de favela. Ai ai … como esse mundo é pequeno (risos)!

Então, minha dica é: aproveite, porque essa vida é muito curta! Viaje muito, sonhe alto, e só se preocupe em ser feliz! Largue todos os seus medos pra trás e embarque numa experiência como essa, que eu te garanto que você vai voltar uma outra pessoa. Porque hoje eu percebo que lar não é um lugar específico com endereço e cartão postal. Lar é um lugar no coração. E, lá vou eu começar tudo de novo, comprar passagens de avião e construir uma boa história em cada canto do mundo. Vem comigo?

Meu instagram para quem quiser ver todas as fotos da viagem, vídeos do meu bungy e meus devaneios é o @nihmarques ?

Descontos para sua viagem

  • Hospedagem:
  •  Booking
  •  Hoteis.com
  • Voluntariados:
  •  Worldpackers
  • Chip internacional com desconto:
  •  América Chip 10% off
  • Passagens aéreas baratas:
  •  Passagens Promo
  • Aluguel de carro:
  •  Rent Cars
  • Passeios e Ingressos:
  •  Get Your Guide
Foto de Nih Marques
Nih Marques

Nih Marques

Meu nome é Nívea Marques, tenho 19 anos, sou estudante de Direito, de Juiz de Fora, MG e só agora tomei coragem de me jogar no mundo através do meu intercâmbio para Nova Zelândia!

Ver mais artigos desse autor

Deixe seu comentário

1 comentário!

0
    0
    Carrinho
    Seu carrinho está vazio