Pelo mundo

Roteiro Marrocos: viajando 6 dias com apenas 300 euros

Olá galera eu sou a Rebecca Lorenzetti, amante de viagens como vocês e vou contar um pouco sobre como foi visitar o Marrocos e viver uma das experiências mais incríveis da minha vida com apenas 300 euros.

Nesse artigo você verá:


O pacote de viagem

Eu fui para o Marrocos com a empresa Ibra Vacaciones por Marruecos. É uma empresa familiar cuja programação está inteiramente voltada ä cultura Bérbere (O povo nômade do deserto do Saara cujos princípios são o amor a natureza e a família e o compartilhamento de experiências e coisas).  O pacote custou 150 euros e incluía:

  • Excursão privada;
  • Traslado entre hotel e aeroporto;
  • Guia turístico em período integral que fala espanhol (e portunhol);
  • Transporte em veículo confortável durante todo o trajeto;
  • Combustível;
  • Uma noite no deserto do Sahara com jantar e café da manhã;
  • Alojamento durante 3 noites com café da manhã e jantar.

É interessante citar também que o valor do pacote é o mesmo independente de onde você estiver já que a chegada até Marrakesh é por sua conta e a empresa te busca no aeroporto.


O que fazer no Marrocos em 6 dias

Dia 1: Marrakech

Assim que chegamos a Marrakech, Ibra (nosso guia) já estava no aeroporto para nos receber e levar-nos ao hotel que ficava localizado no centro próximo a Medina e a torre do sol.

Veja também: Melhores hotéis em Marrakech

Passamos o dia caminhando por Marrakesh e foi o suficiente para termos um completo choque de realidade. Mesmo sendo uma das capitais do Marrocos e uma grande cidade turística Marrakech ainda enfrenta um grande problema de miséria e desigualdade social.

Mercado de Marrakech

O mercado de Marrakech é conhecido por suas peculiaridades, cores vibrantes, produtos exóticos e muita pechincha. Lá você encontra desde óleo de argan, tecidos bordados à mão, produtos em couro, prata, pedras preciosas, chás entre outros artigos típicos da região.

medina Marrakech

Aquelas histórias que a gente ouve sobre pechincha e sobre um comerciante propor a troca de uma mulher por meia dúzia de camelos é realmente verdade. As mulheres devem tomar cuidado no mercado pois os homens em Marrakech são bastante hostis. Quanto a pechincha, pode praticar a vontade. Um produto pode sair de 50 dirhams por 10 dirhams facilmente.

Não é novidade que a grande atração turística do Marrocos é o deserto do Saara e é em busca dele que saímos no nosso segundo dia de viagem.

Dia 2: Alto atlas + Cooperativa de azeite de argan + Ait Ben Haddou e Vale de Dades.

No segundo dia acordamos bem cedo em Marrakech, tomamos um café da manhã delicioso na cobertura do hotel e seguimos viagem na nossa Van (veículo que nos acompanhou por toda a viagem, onde passamos uma boa parte do nosso tempo sempre compartilhando sonecas e histórias sobre o Marrocos que Ibra ia nos contando).

Cooperativa de azeite de argan

A primeira parada oficial foi na Cooperativa de azeite de argan que é uma cooperativa incrível composta apenas por mulheres que fazem todo o trabalho da produção de azeites e óleos de argan e outros produtos provenientes desta semente.

cooperativa azeite de argan

Na cooperativa podemos acompanhar todas as etapas do processo de separação e moagem do argan para a formação dos diferentes produtos assim como experimentar algumas delícias como pasta de argan e mel de argan. Lá também é possível comprar produtos cujos preços são um pouco maiores que de Marrakech mas a qualidade é infinitamente melhor.

Povoado de Ait Ben Haddo

Depois da cooperativa seguimos para o povoado de Ait Ben Haddou onde visitamos o monumento Kasbah, declarado patrimônio da humanidade pela UNESCO. Neste marco espetacular foram gravados filmes de renome como Gladiador, Obelix e Sahara com Penélope Cruz.

kasbah filmes marrocos

Ouarzazate

Seguimos viagem para Ouarzazate, passando pelo Vale das rosas, uma região onde mulheres cultivam rosas de diferentes cores e produzem artigos com as mesmas; como perfumes, colônias, tiaras, buques, etc. Tudo produzido por mulheres! E Ibra, nosso guia comprou uma tiara de flor pra mim porque eu era a única mulher da nossa excursão. Muito cortês.

ouarzazate marrocos

Ouarzazate é considerada a grande porta do deserto e é o lugar de onde partem as grandes expedições e foi onde jantamos e dormimos em um hotel. Vale a pena ressaltar que todos os hotéis onde dormimos eram extremamente confortáveis, um deles até tinha uma piscina e as refeições eram muito boas também.

Dia 3: Vale de Dades + Gargantas de Todra e Dunas de Merzouga

No terceiro dia tomamos café da manhã no hotel e seguimos para o dia mais impressionante da viagem. Além das paisagens incríveis que contemplamos por toda a viagem de Van, nesse dia paramos nas gargantas de Todra que foi um dos lugares mais bonitos que eu já visitei.

rio todra marrocos

O “gargantas de Todra” é um vale por onde passa o Rio Todra, cercado de altas paredes de rochas irregulares, pouca vegetação e a água límpida do Rio Todra entre as montanhas.

Na hora do almoço Ibra nos convidou para comer na casa da família dele para termos mais contato com a cultura berbere. Era uma casa grande e bem simples perto do deserto em uma região inóspita e fomos extremamente bem recebidos pela família de Ibra que nos serviu um delicioso almoço com cuscuz marroquino.

A irmã de Ibra se ofereceu para fazer a famosa pintura de henna nas minhas mãos. A pintura de henna é símbolo de sorte, saúde e sensualidade a mais de 5 mil anos na cultura árabe.

pintura henna marrocos

Dunas de Merzouga

Seguimos viagem até as incríveis Dunas de Merzouga onde fomos recebidos com um chá e muita hospitalidade. Os marroquinos são muito hospitaleiros e tem sempre um chá (que é uma mistura de ervas maravilhosa que até hoje eu não sei o que era) para nos receber.

roupa tradicional marrocos

Roupa tradicional da região

Deixamos as malas em uma pousada e de lá seguimos em uma caravana de dromedários pelo deserto do Sahara até a tenda onde passaríamos a noite.

O grande e maravilhoso deserto

A vista inicial do deserto, de longe, já era inacreditável. É como uma pintura perfeita. O céu azul claro intenso, a areia em um marrom meio alaranjado e a vegetação verde escuro. Montamos os dromedários e seguimos pelas areias do Saara e quanto mais adentramos aquelas areias mais tudo parecia infinito. Chegamos as tendas onde passaríamos a noite.

deserto saara marrocos

Fomos recebidos com chá e ficamos caminhando pelas areias enquanto o sol começava a se pôr e a noite começava a cair. Quando menos esperamos o jantar estava servido. Sim! Um jantar marroquino no meio do deserto. Comemos muito e seguimos para o topo de uma montanha onde os berberes tocaram um pouco de suas músicas típicas para nós em volta de uma fogueira com tambores e sons diferentes enquanto o céu nos abraçava escuro e estrelado.

passeio dromedario marrocos

Corremos pelas dunas, meditamos, e nos sentimos como se estivéssemos sendo tocados pelo céu. Voltamos para as tendas já era madrugada e dormimos. No outro dia acordamos muito cedo (o que é necessário pois o sol no deserto é capaz de causar fortes queimaduras e não é seguro ficar sob ele muito tempo) e seguimos de volta com os dromedários.

Dias 4 e 5: Off road no deserto + Volta a Marrakech

No quarto dia de viagem ganhamos um off road de 4×4 pelo deserto do nosso guia Ibra. Foi incrível, durou cerca de 30 minutos.

offroad deserto marrocos

Depois o quarto e quinto dia de viagem foram reservados a volta até Marrakesh com uma parada para dormir e várias paradas para observar a maravilhosa paisagem.

Dia 6: Jardim Majorelle + Aeroporto de Marrakech

Acordamos relativamente cedo e nosso grupo se separou. Uma parte acordou mais tarde e foi ao palácio da Bahia e eu e dois amigos fomos ao Jardim Majorelle que era a casa de veraneio do Yves Saint Laurent e que hoje é um museu dedicado ao ótimo gosto de Yves para arquitetura, arte e paisagismo.  A entrada custa: 70 dirhams

jardim majorelle marrocos

Voltamos ao hotel, almoçamos e nos despedimos do Marrocos seguindo para o aeroporto de Marrakech.


Como chegar no Marrocos

Eu estava em Portugal e a maneira mais barata e segura de chegar até Marrakesh é pegando um voo de Madrid na Espanha. Então eu peguei um voo da Ryanair de Porto – Portugal até Madrid – Espanha e de Madrid peguei um voo direto para Marrakech. Para voltar fiz o percurso inverso: Marrakech – Madrid – Porto. Ao todo com a viagem de ida e volta eu gastei em torno de 150 euros.


Dinheiro e câmbio no Marrocos

A moeda do Marrocos é o dirham. 1 euro é equivalente a 10 dirhams. Isso mesmo, as coisas são bem baratas por lá. Eu nao resisti e comprei muitas coisas no decorrer da viagem e gastei cerca de 70 euros.
Não se preocupe em trocar o dinheiro antes de ir. As casas de câmbio em Marrakech são ótimas e é super seguro trocar dinheiro por lá.


Comida marroquina

Algumas comidas típicas do Marrocos são o Tajine e o cuscuz marroquino. Os alimentos são sempre muito frescos, bem temperados com especiarias e contém sempre uma carne e muitos legumes e frutas de sobremesa. Foi o lugar que eu melhor comi na vida em termos de sabor e comida saudável.

comida marrocos

Espero que eu tenha ajudado vocês! E que nas próximas férias o Marrocos seja uma nova possibilidade. Vale muito a pena, é uma experiência única!

Descontos para sua viagem

  • Hospedagem:
  •  Booking
  •  Hoteis.com
  • Voluntariados:
  •  Worldpackers
  • Chip internacional com desconto:
  •  América Chip 10% off
  • Passagens aéreas baratas:
  •  Passagens Promo
  • Aluguel de carro:
  •  Rent Cars
  • Passeios e Ingressos:
  •  Get Your Guide
Foto de Rebecca Lorenzetti
Rebecca Lorenzetti

Rebecca Lorenzetti

Rebecca Lorenzetti (Rebs), 21 anos, estudante da área ambiental, aspirante a escritora e amante de viagens. Depois de um intercâmbio de seis meses e 11 países visitados resolvi contar pra todo mundo as histórias que eu vivi. Afinal de contas, viajar é preciso e não há nada como um bom mochilão nas costas e uma oportunidade de descobrir o novo. Me acompanhe nas redes sociais que eu te conto tudo!

Ver mais artigos desse autor

Deixe seu comentário

24 pessoas comentaram!
  • Oi Rebecca! Adorei o post, rico em detalhes… adorei as suas fotos também. Estou planejando ir para o Marrocos este ano e seu depoimento vai ajudar bastante. Você teve algum problema por lá (especialmente sendo mulher)? É possível fazer esse tour sem inglês fluente? Obrigada!!!!

    • Oi cristiane! Marrocos é bem complicado para mulheres. Eu viajei com 5 homens e não sofri nada pq eu estava sempre com eles. Mas não recomendo uma mulher viajar sozinha para o marrocos, ou só com mulheres. Eles são bem machistas e é perigoso sim. É legal usar roupas cobertas tambem, como vc ve nas fotos eu estava sempre de calça ou saia longa e usava sempre um lenço no pescoço para colocar sobre os braços se necessário. O deserto é mais tranquilo, o povo bérbere é bem repeitador. Lá eles quase não falam inglês, falam francês e árabe mas tem guias que falam português. O meu guia falava portunhol, dava pra entender bem.

  • Olá, que viagem incrível! Uma perguntinha, vi que ao todo foram 5 noites, e na relação do que inclui no pacote estão 4 noites. Você pagou uma noite adicional?

    Obrigada e parabéns pelo relato 😉

1 2 3 6

0
    0
    Carrinho
    Seu carrinho está vazio