No Brasil Norte

Tudo sobre o Monte Roraima: trilha, expedição, quanto custa, como chegar e mais

monte roraima trekking
Filipe Soares
Escrito por Filipe Soares

Você já deve ter escutado uma frase que diz “você nunca volta o mesmo de uma viagem”, certo? Pois é, eu pensei tanto antes de começar esse texto e, de fato, não há nenhuma outra frase que define melhor o que é viver a experiência de visitar o Monte Roraima.

Não só porque você vai presenciar vale de cristais (sim, cristais de verdade), vistas sobre as nuvens, um paraíso de cachoeiras, montanhas das mais variadas formas, jacuzzis naturais, plantas e animais exóticos, mas porque também é uma experiência capaz de despertar reflexões até no mais cético dos viajantes. Algo que eu resolvi chamar de “intensivão” de autoconhecimento.  Segundo os cientistas, esse lugar é uma espécie de elo perdido – uma “amostra” do que foi o começo da vida na terra.

Todos os mistérios do Monte Roraima inspiraram a criação da serie de TV chamada O Mundo perdido (the lost world) e, mais recentemente, o filme da Disney Up, Altas Aventuras. Mas eu te garanto, a realidade do Monte é bem mais intrigante do que a ficção.

Neste artigo você vai ler sobre:


Sobre a viagem

A minha viagem ao Monte foi também a minha primeira trilha / trekking (sim, comecei logo pelo Monte Roraima – rs). Foi lá também  onde eu passei o Réveillon 2017/2018 (o mais diferente e inesquecível). Quando decidi encarar esse destino tão desafiador o que não me faltavam eram dúvidas, por isso, esse artigo foi escrito para te ajudar a entender tudo que envolve a visita ao Monte Roraima com a intenção de fazer sua viagem ser tão inesquecível quanto foi a minha.

trekking monte roraima trilha
Afinal, quando você está naquela fase “se decidindo” sobre ir ou não nessa aventura, é muito possível que passe em sua cabeça dúvidas do tipo:

  • “Como faço se precisar ir ao banheiro?”
  • “Como vou tomar banho?”
  • “A trilha é muita pesada?”
  • “Se eu cansar e quiser andar devagar, vão me deixar para trás e ficarei para sempre nas montanhas do mundo perdido?”
  • “Como vou carregar minha bagagem tão pesada por tantos quilômetros?”
  • “Como é a comida na trilha?”

Por isso, leia esse artigo até o final que ele responde todas essas questões e aí sim, você vai estar pronto para viajar e começar a aventura.


Onde fica o Monte Roraima?

A sua localização já mostra um pouco do ar “diferentão” desse destino. O Monte Roraima é uma montanha que fica localizada na tríplice divisa entre o Brasil, a Venezuela e a Guiana. Em outras palavras, é exatamente onde “o Brasil começa” pelo lado norte. Inclusive, o nome do estado RORAIMA se originou por conta do Monte.

Nesta região, você não vai se deparar com aquelas montanhas com alturas gigantescas (ex. Andes e Himalaia) ou aquelas cheias de neve que estamos acostumados a ver (no meu caso, “acostumado” a ver pelo Instagram da Amandinha aqui do Blog @prefiroviajar que aliás se você não segue, já aproveita a deixa).

As formas das montanhas que você vai se deparar nesta região do Brasil não existem em nenhum outro lugar do planeta. Elas são curiosas, cilíndricas e sustentam platôs gigantes. As suas formações rochosas assustadoras e as espécies vegetais fazem do Monte Roraima o mais complexo dos tepuis (essa palavra você vai ouvir muito durante a sua viagem porque significa montanha no idioma dos índios que lá habitam até hoje). O Monte é o terceiro ponto mais alto do Brasil e atinge 2.900m de altitude.


Como chegar no Monte Roraima?

Essa foi uma das coisas que mais me deixou “estigado” e ao mesmo tempo pensativo, pois, para chegar ao Monte você tem basicamente duas opções:

  • Fazer como o Sr. Fredricksen no filme Up, Altas Aventuras (Disney, 2009) encher milhares de balões e deixar com que os ventos te levem ao topo do paraíso das cachoeiras – rs;
  • Ou,  encarar uma expedição de 7 dias, onde você vai caminhar, ver paisagens incríveis, ter muitos encontros consigo mesmo, conhecer pessoas incríveis, ver um céu incrível e, por último, caminhar mais um pouquinho – rs.

Como eu suponho que você vai ficar com a segunda opção, eu vou descrever o que considero ser útil para que você possa alcançar o topo do Monte Roraima de maneira segura sem deixar de aproveitar nada.

Lembre-se: a expedição ao Monte Roraima é necessária porque o acesso não acontece via o estado de Roraima e sim pela Venezuela. Por isso, o como “chegar no Monte Roraima” se divide em 4 etapas:

  1. Pegue um avião até a capital Boa vista – RR;
  2. De lá, você irá partir para uma cidade da Venezuela chamada Santa Elena do Uairen e são aproximadamente 2:30 de carro em uma via totalmente asfaltada;
  3. A partir daí, você irá mais ou menos 70 km por uma estrada que leva até a comunidade indígena de Paraitepuy que já pertence ao Parque Nacional Gran Sabana, o local de onde a sua caminhada / trekking irá iniciar.
  4. Deste ponto em diante, todo o seu deslocamento será feito caminhando pelas trilhas do parque nacional onde as paisagens e os desafios serão diversos e você pode ter certeza que irá viver ALTAS AVENTURAS.

DICA IMPORTANTE: Os pacotes não incluem passagens aéreas da sua cidade até Boa Vista. Portanto, se planeje! Os voos para a região norte do Brasil costumam ser caros, mas com uma boa pesquisa você acha promoções bem interessantes, mas para isso precisa de duas coisas: tempo e sorte (um deles depende de você).


Qual a melhor época para visitar o Monte Roraima?

Devido a sua localização, o Monte Roraima pode ser visitado o ano inteiro. Entretanto, segundo os locais que eu conheci, a melhor época para os turistas é entre Novembro a Março. Isso porque chove menos no Monte, então facilita as travessias dos rios durante o trekking e as paisagens ficam melhores para você apreciar e tirar fotos.

viajar para o monte roraima

Isso não anula a sua possibilidade de ir entre abril-outubro. Nesta época os rios estarão mais cheios para atravessar e você pode pegar bastante chuva durante as caminhadas, mas em contrapartida as cachoeiras também estarão maiores.

No topo o a temperatura é a mesma durante todo o ano. Frio durante a noite, podendo chegar a 0 graus celsius e durante o dia fica um tempo entre 10 (se estiver chovendo) a 20 graus C.


O que levar para o Monte Roraima?

Fazer a mala certa para o trekking no Monte Roraima vai ser fundamental para o sucesso da sua viagem. A seguir, eu fiz uma lista com itens indispensáveis para a sua viagem:

  • Par de meias para dormir
  • Calça de dormir (pijama ou abrigo)
  • Bermuda
  • Roupas íntimas
  • Blusas (de preferência de mangas compridas)
  • Blusa e calça segunda pele
  • Casaco de frio (de preferência que não seja muito pesado nem muito volumoso)
  • Touca de lã
  • Luvas de lã
  • Pequeno travesseiro
  • Bota de trekking
  • Pares de meias (01 par para cada 02 dias)
  • Calça leve para caminhada (02 unidades são suficientes)
  • Bermuda (02 unidades)
  • Camisetas para as caminhadas (01 camiseta para cada 02 dias)
  • Mochila de 60 litros ou mais
  • Mochila de ataque (pequena)
  • Saco de dormir 0 Celsius
  • Isolante térmico ou colchonete
  • Cantil
  • Bastão para trekking
  • Tensor para joelhos
  • Capa de chuva de boa qualidade – modelo tipo poncho
  • Rolinho de fita silver-tape
  • Sacos estanques para embalar as coisas na mochila (nada de usar saco de lixo)
  • Chapéu
  • Oculos de sol
  • Máquina fotográfica
  • Lanterna pequena c/ jogos de pilhas reservas
  • Medicamentos (relaxante muscular, analgésicos e medicamentos para qualquer problema estomacal)

Como contratar uma agência/guia?

Acessar o Monte Roraima sem guia é algo totalmente proibido (e perigoso). Por isso, o momento de escolher o seu guia / agencia é muito importante, pois é a hora que você irá escolher a pessoa/empresa que será responsável por garantir a sua segurança, alimentação e qualquer suporte que se fizer necessário durante todos os dias de trekking em um ambiente bastante inóspito.

acampamento monte roraima

Claro que aqui eu vou escrever quais são as suas opções considerando custo de cada uma. Mas, recomendo fortemente seguir a sugestão que eu dou a seguir, pois, eu avaliei muito antes de escolher (sou geminiano, então imagina, a minha indecisão vem dos astros…rs) e fui muito feliz na minha decisão.

1. Opção 1: Contratar um guia em Santa Elena do Uairen

Embora esta possa ser teoricamente uma opção mais barata, ir até Santa Elena do Uairen (VEN) por conta própria e contratar um guia direto por lá, não é recomendada por este blog por dezenas de motivos. Os 3 que eu considero principais são:

  • Você irá contratar alguém sem nenhuma referencia de serviço;
  • A situação na Venezuela atual faz com que se torne algo bastante arriscado realizar a travessia da fronteira e o caminho até Santa Elena sem nenhum suporte;
  • Você vai precisar pagar o transporte de Boa vista – RR (Brasil) ate Santa Elena (VEN) e ao chegar na  cidade (que não me pareceu ser muito amigável), você precisará entrar em contato com guias e “meio que” tentar a sorte de encontrar um bom profissional. O que eu considero uma situação de alta vulnerabilidade e, por isso,  mais uma vez reforço: não recomendado por este blog uma vez que o propósito aqui é te ajudar a viajar mais e melhor de maneira responsável.

2. Opção 2: Contratar uma agência Venezuelana

Geralmente as pessoas se atraem por essa opção por conta dos preços das agencias da Venezuela serem um pouco mais baixo do que as agencias brasileiras. No entanto, vale bastante a pena você pesquisar sem preguiça sobre a agência e considerar que terá que chegar até a Venezuela também por conta própria.

A falta de clareza e não compreensão fluente do espanhol e também não poder fazer transferências diretas (ou seja, ter que levar o dinheiro em espécie na viagem) foram fatores que contribuíram para que eu não seguisse com essa opção.

3. Opção 3: Contratar uma agência do Brasil

Nesta opção, você consegue ter bastante clareza sobre os serviços que está contratando no pacote, consegue fazer transferências direto para o banco do brasil (por exemplo), garante o transfer de boa vista até  Santa Elena e também transfer 4×4 de Santa Elena até Paraitepuy. Tem auxílio em português para realizar o cambio ao chegar na Venezuela e também tem maior segurança em relação ao guia que o acompanhará nos 6 dias de trekking.

Caso você esteja sozinha(o), aumenta ainda mais a minha consideração de que esta é a melhor opção, pois você será introduzido em um grupo de turistas e todo o serviço tem referência, portanto, faz com que sua experiência seja mais segura e agradável.

O preço acaba sendo considerado mais alto entre as 3, mas eu acredito que a diferença é compensada por todo o serviço antes e durante a viagem que você terá acesso.


Quanto custa?

No geral, os pacotes variam de R$ 1.500 a R$3.500 de acordo com a ÉPOCA DO ANO e também a agência que você escolher.

A agência que eu contratei foi a Roraima Adventures. Como falei no início deste artigo, eu tive muitas dúvidas pois era a minha primeira trilha/trekking. A Roraima Adventures foi a agencia que mais demonstrou disponibilidade e atenção em tirar as dúvidas, tinha uma grande clareza nos serviços que seriam contratados e também tinha as melhores avaliações em todas as buscas que eu fiz antes de fechar.

Durante o trekking, nosso grupo se juntou a um outro que viajava pela Tarolla Tours. O dono, Ale Tarolla, ja trabalhou durante muitos anos com a Roraima Adventures e resolveu montar sua própria agencia (que tem sede no Brasil e também na Venezuela). Todos elogiavam muito ele e sua equipe, inclusive, é importante dizer que o guia não viaja sozinho. Existe uma equipe que vai junto e isso é tão interessante que eu vou te contar no próximo tópico, porque vale muito à pena você saber.

Portanto, é claro que existem diversas agências e a principal dica aqui é que você pesquise, mas, como sugestão do Prefiro Viajar,  indico essas duas agencias, pois uma eu contratei e por voltar muito satisfeito estou indicando e a outra eu vi o serviço sendo prestado e tenho certeza que você também sairá satisfeito.

Atenção: esta viagem não teve apoio de nenhuma agência, mas o serviço da empresa que eu escolhi foi tão bem feito que eu acho justo recomendá-los neste artigo.

Preço do Reveillon

Como eu fui no grupo que passou o Reveillon no Monte o meu pacote saiu 2.300 reais (comprei em promoção da Black Friday da Roraima Adventures em Novembro de 2017). Se você comprar com mais antecedência ou em épocas menos badaladas (baixa temporada), com certeza, esse preço sai mais barato.

Feche direto com a agência

Duas pessoas de Sao Paulo-SP que estavam no meu grupo do trekking compraram o mesmo pacote que eu (que também sou da terra da garoa) mas fecharam por uma terceira agência localizada em Sao Paulo mesmo. Para elas saiu R$3.500 para cada, pois a agência colocou o lucro dela em cima do lucro da Roraima Adventures, mas no final todo o serviço foi prestado pela Roraima.

Portanto, fechar direto com a agência que vai de fato realizar o serviço também é uma forma de tornar a viagem mais acessível.

AVISO: É obrigatório viajar para o monte com Seguro Viagem. Todos os turistas precisam comprovar a contratação deste serviço. Aqui pelo Blog você pode ter acesso a esse tipo de serviço e garantir um desconto de até 10% pagando no boleto.


Como é a trilha do Monte Roraima?

Desde o início da viagem fomos apresentados não a apenas 1 guia, mas 2 que nos conduziram durante todos os dias. Eles são uma espécie de líderes da viagem isso de forma prática significa que vai 1 guia a frente de todo o grupo e 1 que fica por último.

trilha monte roraima venezuela

Atrevessando o Rio

Por isso, não há nenhuma pressão para que você ande em ritmo acelerado, pois as pessoas com melhor preparo (por exemplo, em meu grupo havia um militar) vão a frente com 1 guia, e outros que tem um ritmo mais lento seguem no seu tempo acompanhados do segundo. Ambos eram extremamente atenciosos e viraram amigos de todos do grupo.

trilha monte roraima pacote

DICA IMPORTANTE: Você não precisa ser atleta ou militar para se aventurar no Monte Roraima, mas é claro que é sugerido pelas equipes que você vá o mais preparado possível. Portanto, praticar caminhadas de 4km a 8Km é uma ótima forma de se preparar. Isso vai ser bom para sua viagem e é claro que para sua vida como um todo.


Como eu faço com a minha bagagem?

É altamente recomendado que você contrate um carregador para suas malas. Isso porque embora a viagem seja incrível, a caminhada é dura e seguir os 90km totais da viagem com um mochilão ou mala pesada se torna quase que impossível. Em nosso grupo de 9 viajantes apenas uma pessoa levou a sua própria mochila que pesava em torno de 19kg. Adivinha quem foi?! O nosso militar que, não por acaso, foi apelidado pelo grupo de Rambo.

carregador de mala monte roraima

Os carregadores são pessoas contratadas nos minutos que antecedem a sua partida (quando você já está na entrada do Parque Nacional Gran Sabana) e eles se juntarão a toda a equipe da agência formando um time só que sairá “rumo ao topo”. São pessoas de diversos perfis diferentes e, por isso, é mais seguro que você tenha a recomendação do seu guia sobre “quem você irá contratar e entregar TODA A SUA BAGAGEM”, afinal, mesmo eles caminhando juntos ao grupo, é importante que sejam pessoas de confiança para que você fique tranquilo.

Os carregadores levam até 15kg e cobram mais ou menos 20 reais por kilo. O que vai dar em torno de 300 reais OS SEIS DIAS de caminhada + a alimentação deles que deve ser paga para a agência (50 reais dia)

IMPORTANTE: Não existe registro de carregadores que mexeram em itens de turistas.


Como usar o banheiro e tomar banho?

Essa foi a pergunta que todos do grupo tinham em comum. Então vou direto ao ponto. Em todos as “bases de refúgio”, ou seja, onde se montam as barracas e se faz as refeições, o “staff” monta também uma espécie de “cabana com formato de banheiro”. A seguir, vou colocar uma foto para vocês poderem ver como é criativo e a experiência é mais simples do que parece.

banheiro monte roraima

Dentro deste espaço você poderá sentar confortavelmente (rs) em uma espécie de “vaso ecológico”, o qual você irá colocar um saco plástico, “fazer o seu trabalho” e depois preencher com Cal (terá um saco de cal e uma pá para você ao lado do vaso). Assim, terminou a mão de obra, você joga cal, recolhe o saco plástico e descarta em local orientado pelo guia. Todos os dias, o staff recolhe todos os resíduos e levam para o processo de descarte conforme as ordens de preservação do Monte Roraima.

monte roraima viagem

“Ah, mas se eu sentir vontade e quiser fazer em meio ao mato no modo Raiz Hard e depois enterrar a obra prima?”. Bom a resposta é simples: Você não pode! Pelo menos não próximo aos locais de “refúgio”/bases de descanso. Isso é uma das regras de preservação.

Dica importante: leve lenços umedecidos. Eles serão mais úteis do que você pode imaginar.

Sobre o Banho

O banho é no rio. 100% natural, a água é mesmo fria e só tem 1 situação que faz com que isso se torne “não tão de boa”, digamos assim.

Todos os dias, a caminhada é programada para acabar antes do sol se por, assim com o tempo quente (típico da região norte) o banho é algo que eu achei gostoso e renovador. O problema é que se o tempo fechar muito e/ou se vocês atrasarem demais (demais mesmo) a hora da chegada até a base e chegarem após o sol se por, o filme muda de “Up Altas Aventuras” para “Frozen, Uma Aventura Congelante”. Falo isso porque as duas situações aconteceram com meu grupo, um dia o tempo fechou com força e outro dia cheguei muito tarde na base e, de fato, o banho a noite foi muito, muito frio, deu pra entender o Jack no “Titanic” (mas mesmo assim eu faria tudo novamente).


Como é a comida durante a trilha?

Uma das coisas que eu ouvi muito falarem e comprovei foi que a Roraima Adventures não economiza na comida. Todos os dias tínhamos um café da manha ultra power reforçado, em meio a caminhada fazíamos umas “reposições energéticas”com muitas frutas e carboidratos e no início da noite fazíamos uma uma nova refeição bem reforçada.

Ao contrário do que se imagina, muitas pessoas, ao invés de voltarem mais magros, ganham peso. Foi o que aconteceu comigo. Caso você seja vegetariano, vegano ou tenha alguma restrição alimentar, é só informar à agência durante a contratação do pacote.


Ano novo no Monte Roraima

Eu fiz parte do grupo que fechou a expedição de Reveillon e, com certeza foi maravilhoso e um dos mais fascinantes quê já vivi. Na noite de réveillon estávamos na base do Monte, há 1 dia para chegar la. Caminhamos o dia inteiro, o tempo estava lindo e chegamos ao ponto de refúgio por volta das 17 horas.

Nós nos juntamos para jantar, sempre TODOS juntos (turistas, os guias, os carregadores e staff), abrimos simbolicamente (porque quase ninguém bebeu) uma champagne que a Roraima mandou , jantamos, demos muitaaaaaas risadas, cantamos, imitamos um show pirotécnico com as lanternas, fizemos a nossa própria festa e tivemos o privilégio de acordar no primeiro dia do ano em meio a um sagrado paraíso!

Não teve show pirotécnico, não teve aquela gente toda vestida de branco, nem festa open bar e open food. Nada disso. Mas teve a energia de um lugar misterioso e sagrado e a certeza que estavam todos ali completamente presentes em corpo, mente e espírito.

Dois dias depois, choveu muito, muito mesmo o que fez com que o tempo ficasse extremamente limpo e fôssemos presenteados com um céu tão lindo, mas tão lindão a noite, que mesmo que escrevesse todas as palavras possíveis elas não seriam capazes de descrever o que senti.

Era olhar para o alto, esperar 2 minutos e ver uma estrela cadente. E ao invés de “pedir”, só dava vontade de agradecer. Quer maneira melhor de começar o ano?


Roteiro da Expedição de 7 dias pelo Monte Roraima

Dia 0: Chegada a Boa vista (sugiro chegar um dia antes)

Dia 1: Encontro de todo o grupo. Briefing completo da viagem. Deslocamento de transfer até Santa Elena do Uairen (VEN). Câmbio.

Dia 2: Saída de Santa Elena e estrada até Paraitepuy. Chegada ao Parque Gran Sabana. Contratação dos carregadores. Inicio do Trekking até um ponto de refúgio que batizei de “pé do monte”

Dia 3: Trekkig do “pé do Monte” até a base.

Dia 4: Trekking da base até o topo.

Dia 5: Trekking pelo topo.

Dia 6: Topo até o “pé do monte”

Dia 7: “Pé do monte” até entrada do Parque Gran Sabana. Transfer de retorno ate Boa vista.


Dicas finais e extremamente valiosas

1. Saiba os seus porquês

Acredito que entre todos, esse é o conselho mais valioso. O Monte Roraima não é uma viagem fácil. E, como tudo que não é fácil, traz consigo grandes aprendizados. Por isso, acho válido você saber que quando se decide entrar em uma aventura como essa, por mais que você se organize, uma coisa é certa: vai ter perrengue.

E, é nessa hora do perrengue que você precisa saber responder aquela voz que vai estar na sua mente questionando “Por que você esta fazendo isso com você mesmo?”

 

View this post on Instagram

 

A post shared by Filipe Soares (@filipebxs) on

Toda vez que me senti assim, eu lembrei os “meus porquês”, as razões que me levaram até aquele lugar mágico e ao mesmo tempo inóspito. Saber essas respostas vão fazer você uma pessoa melhor não só para o Monte, mas para todas as “trilhas” que você resolver caminhar em sua vida.

2. Conheça além das paisagens: o Melhor do Monte Roraima

Além dos 2 guias e os carregadores, trabalham também aproximadamente 5-8 pessoas que dão suporte geral para o grupo (staff). Por incrível que pareça, esta para mim foi uma das partes que mais fez a viagem ser tão especial. Pois, todos nós seguimos iguais nas viagens.

monte roraima comunidade indigena

Turistas, guias, carregadores e “staff” jantávamos no mesmo acampamento, dormimos embaixo das mesmas pedras, tomávamos café juntos e assim pudemos todos desfrutar não só de paisagens incríveis, mas também conhecer histórias incríveis que fazem a gente olhar a si mesmo com outra perspectiva. Afinal, é impossível não aprender sobre si mesmo quando se observa o outro com atenção, amor e sensibilidade.

 Você curte as minhas dicas? Então já segue o @prefiroviajar no Instagram pra acompanhar as minhas viagens em tempo real! 

VAI VIAJAR? ENTÃO RESERVE AQUI!

Você sabia que quando você faz uma reserva com um link aqui no blog, nós ganhamos uma pequena comissão? Você não é taxado a mais por isso e ainda ajuda o Prefiro Viajar a produzir mais artigos de qualidade! Então, bora reservar?

Passeios e ingressos: TourOn e Get Your Guide
Hospedagem: BookingAirBnB e Hoteis.com
 Seguro viagem: Real Seguro e Seguros Promo
 Passagens aéreas baratas: Passagens Promo , Voopter e Decolar.com
 Aluguel de carro: Rent Cars e ReserveCar
 Dinheiro pro exterior: Transferwise

Sobre o autor

Filipe Soares

Filipe Soares

Meu nome é Filipe Soares, tenho 28 anos e eu sou apaixonado por autoconhecimento. Não à toa, eu sempre adorei viagens, esportes, música e literatura. Entre todas essas paixões, a que eu PREFIRO é VIAJAR ;) Porque a cada novo destino, eu conheço um pouco mais de mim mesmo. Assim me torno mais consciente e, consequentemente, mais feliz.

Deixe um comentário