Brasil

5 golpes contra turistas mais famosos de Salvador

Salvador é um lugar incrível para visitar no Brasil. É abençoado por belezas naturais e pessoas incríveis, sorridentes e muito acolhedoras. Entretanto, em Salvador, assim como Paris e Montevideo, é importante estar sempre atentos à golpes e malandragens para cima dos turistas.

Para ajudar você nessa tarefa, eu fiz uma lista com 5 golpes contra turistas famosos nos principais pontos turísticos de Salvador.

1. Falsos guias

É muito comum você chegar em atrações turísticas, principalmente, no Pelourinho e pessoas te abordarem como guias oficiais, mas é tudo uma farsa. Mas CUIDADO: eles são pessoas aproveitadoras que querem te cobrar uma facada pelo Tour!!

2. Baianas fotógrafas

Esse golpe também é super conhecido. As baianas se aproximam para tirar uma foto, super simpáticas e depois te cobram o olho da cara por uma foto. Então fique lidado!

3. Ciganas do Mercado Modelo / Baianas rezadeiras

Essas ciganas estão por todo lado no Mercado Modelo. Elas se apresentam e começam a puxar papo e no final sempre querem algum trocado. Se você não tem interesse pelo tema, sai de perto que é furada!

Outra baiana rezadeira clássica são as que ficam na porta da Igreja do Bonfim querendo te dar banho de pipoca ou bater umas folhinhas em você. É uma loucura rsrs

4. Vendedores de fitinhas e colares

Esse é um clássico na hora de perder dinheiro em Salvador! Assim que você pisa no Pelourinho varias pessoas se aproximam querendo e vender fitinhas do Bonfim, colares, chaveiros e tudo o que você pode pensar.

Atenção! Alguns já chegam colocando a fitinha no seu braço ou dizem que é de graça. Não aceite! É furada e você vai pagar caro por isso!

5. Pintores do Olodum

Esses eu não presenciei, mas ouvi várias relatos. Como vocês devem saber as pinturas do Olodum são famosas no mundo todo e, é claro, que a galera ia arrumar um jeitinho de fazer um dim dim com a turistada, né?

Assim como amarrar fitinha no braço é furada, não deixe que te pintem porque vai dar ruim! rsrs

Resumo de como evitar golpes contra turistas em Salvador

Bom, algumas dicas que aprendi quando fui a Salvador foi andar sempre com fitinhas no braço que eles percebem que você já tem. É uma boa tática mostrar a pulseira e falar que já tem.

Outra coisa foi não dar papo para nenhum vendedor que me chamadse abusivamente ou me oferecesse coisas na rua. Eu seguia meu rumo ou dizia que não tinha interesse educadamente.

Uma dica importante é manter a sua bolsa sempre com você e na frente. Dizem que no pelourinho, assim como em varias capitais do Brasil, tem muito batedor de carteira também.

Enfim, eu adorei Salvador, mas confesso que é importante ficar ligado nessas coisas para acabar não tendo um estresse na sua viagem ou gastando um dinheiro extra de bobeira. Afinal, a gente Prefere Viajar e não se estressar!


Onde ficar em Salvador?

Vai viajar para Salvador? Eu separei algumas hospedagens que eu recomendo de acordo com os principais bairros! Eu, particularmente, AMO me hospedar no Rio Vermelho! Acho a vida noturna super agitada e me senti mais segura por lá.

Descontos para sua viagem

  • Hospedagem:
  •  Booking
  •  Hoteis.com
  • Voluntariados:
  •  Worldpackers
  • Chip internacional com desconto:
  •  América Chip 10% off
  • Passagens aéreas baratas:
  •  Passagens Promo
  • Aluguel de carro:
  •  Rent Cars
  • Passeios e Ingressos:
  •  Get Your Guide
Foto de Amanda Antunes
Olá, eu sou a Amanda Antunes .

Amanda Antunes

Olá! Eu sou Amanda. Sou publicitária, criativa e apaixonada por fotos e viagens. Ao todo foram 3 intercâmbios e 42 países visitados. São muitas histórias para contar, porque eu Prefiro Viajar!

Ver mais artigos desse autor

Deixe seu comentário

8 pessoas comentaram!
  • Eu cai em quase todos esses golpes, os das pulseiras amarrou elas de ” graça” em mim e no meu marido, depois deus 2 colares simples escrito ” axé” e por ultimo me empurrou um colar de prata por 30 reais, eles fazem muita pressão psicológica pra vc comprar, ficam em cima! ….. Logo em seguida olhei pra trás estavam pintando meu marido, e cobraram 57 reais em uma pintura nos braços e pernas…. Até então não sabia do preço e deixei me pintarem achando q seria uns 5 ou 10 reais..mas me cobraram 30 reais pq piraram um braço e uma perna…ja foram quase 120 reais….

    Na porta do elevador lacerda um homem disse q nos levaria até a parte superior e disse que era guia nativo e que nos acopanharia até lá em cima..ok né…tudo isso antes dos golpes q citei a cima… Ele foi levando a gente na conversa e mostrando os luhares, e começou a nos seguir e perguntou onde iriamos… E dissemos que iamos no Pelourinho…ai ok né ele foi indo e conversando e mostrando as coisas, achei q ele não tinha oq fazer e por iddo estava afim de bater papo sobre o local… Em determinado ponto, encontramos uns caras que tocavam tambor, mas n era o olodum, eles estavam sentados numa varanda e conversando…quase na descida… Dai eles chamam, mas n fomos…dai eles disse ” venha ao menos bater uma foto” ai eu disse ” vai lá mo tirar uma foto…n custa nd” e o falso guia disse ” custa sim..eles cobram…dai saimos e não tiramos a foto…
    Uma bahiana queria ler tarot sei lá… E insistiu falou q passava cartão e eu disse que não tinha…. E ela insistia simpaticamente..mas eu insisti que não tinha dinheiro, a mulher mudou a agua pro vinho e me tratou mal..foi grossa e disse ” TABOM!” ai eu tentando explicar com jeitinho q tava sem dinheiro e ela ” TABOM! JÁ ENTENDI, CHEGA!” e fechou a cara me ignorou e saiu andando… Ai eu fiquei tipo??????? Mano?

    Não andem com celular nos bolsos traseiros, sejam firme na resposta do não! E nem diga q tem no cartão pq todos aceitam cartão.

    No final do tuor eu me despedi do cara q eu n sabia q era ” guia” e ele começou a dizer que tinha algo pra me falar…eu ja sabia que ele queria dinheiro.. pq quando descemos o elevador ele ficou quieto e nos seguindo ainda…ai eu perguntei oq ele tinha pra dizer, e ele disse que o ” passeio ” não era de graça e que eu pensei q era..mas ele cobra pq a ” agencia” vê ele apresentando e cobra dele..ai eu ja disse w não tinha nada de! grana e meu marido com dó e perguntando quanto q era se era muito caro, ai ele disse q cobrava 30 da agência e 78 reais de cada pessoa’-‘ ou seja quase 200 reais pra dar uma volta na praça de meia hora …dai ele ficou no pé insistindo falando ” e agora?? ” Passando a mão na cabeça..falando ” vish” como cara de sofrido e perguntava se tinha crédito débito etc e etc e não pagamos, pq realmente não tinhamos, se fosse uns 30 reais ..25 ainda ia..mas 200??? Pelo amor de Deus né! Depois de muito tempo ele disse ” tabom, pode ir” como se precisassemos da autorização dele pra ir embora….e por fim fomos, ai achei isso muito golpe e meu marido com dó ainda, ai achei esse artigo no google e mostrei pra ele….

    Não caiam nesses golpes, eles cobram um absurdo em absolutamente tudo! Se vc quer ter uma boa experiência …muito cuidado!

    • Cara, essa parte de mudar da água pro vinho é impressionante! Passei por isso também, desanima e dá até vontade de voltar pra casa, porque você percebe que não há acolhimento algum, de ninguém, só querem te sugar, arrancar o máximo de dinheiro. Eu concordo que estamos na cidade deles e que contribuir com o comércio local faz parte da viagem, mas não é através de golpe a forma certa.

  • Infelizmente cai em pelo menos 3 dessas ciladas!
    Viajei com meus filhos pequenos, meu marido e sogra.
    Como não andamos rápido fomos presas fáceis já na saída do elevador Lacerda.
    Quando dei por mim, meus filhos lá estavam pintados de branco com um colar cada um no pescoço e eu intimidada a pagar por aquilo td. Totalmente coagidos não demos nem um passo na praça. Ainda mais depois que o suposto “guia” nos disse q não deveríamos andar sozinhos por ali. Foi dar a volta e descer o elevador, frustrados e com aquele sentimento horrível de quem é roubado! Não conheci e nunca mais voltaremos a esse lugar!

0
    0
    Carrinho
    Seu carrinho está vazio