Ásia Indonesia Pelo mundo Roteiro de viagem

Viagem para Indonésia: roteiro e o que fazer em 15 dias

balanço indonesia
Amanda Antunes
Escrito por Amanda Antunes

Se você me acompanha no Instagram (@prefiroviajar), provavelmente, sabe que eu estive viajando por 80 dias pelo sudeste asiático e passei por países incríveis como Indonésia, Tailândia, Vietnã, Laos e muito mais. Um dos lugares que eu estava mais ansiosa para visitar foi a Indonésia, onde passei 15 dias.

Eu aprendi um monte de coisa por lá e nesse guia completo eu vou compartilhar AmanDICAS valiosas para a sua viagem. Se eu fosse você, já salvava esse link nos favoritos, compartilhava com os amigos e começava a arrumar as malas!

No meu GUIA COMPLETO DA INDONÉSIA você vai ler:

1. Sobre a Indonésia
1.1 Transporte
1.2 Idioma
2. Visto para brasileiros
3. Moeda e câmbio
4. Como chegar?
5. Meu roteiro de 15 dias
6. Onde ir?
7. Agências e passeios que eu recomendo
8.
Golpes famosos
9.
Como se locomover?
10. Gastronomia

11. Quando ir?
12. Onde se hospedar?
13. Quanto custou a viagem?
14. Seguro Viagem
15.
Dicas e curiosidades

Sobre a Indonésia

Sabe aquela famosa pergunta quando alguém diz que vai pra Indonésia? “Ah! Vai pra Bali?”. A Indonésia é muito mais que só Bali. É um país enorme, riquíssimo em paisagens naturais, cultura, arte e religião.

No total, são seis religiões reconhecidas no país: o famoso hinduísmo – muito concentrado em Bali; o islamismo – a principal religião do país; o budismo; o confucionismo; o cristianismo; e o protestantismo.

A Indonésia é o país com a maior quantidade de mulçumanos no mundo. Ainda assim, a mistura e a diversidade de religiões no país é enorme.

Transporte

Como o país é formado por ilhas (mais de 17 mil), o transporte terrestre não é sempre uma boa opção. Na verdade, geralmente é uma opção muito demorada e você provavelmente vai passar perrengue. Por isso, sempre que possível, escolha transporte aéreo ou marítimo.

As distâncias nem sempre são curtas, então optando por ir de barco você pode demorar até dias de uma ilha pra outra. É importante pesquisar bastante para organizar a logística antes de montar seu roteiro!

Idioma

A língua oficial do país é o Bahasa, mas é possível encontrar pessoas que falam inglês nos principais pontos turísticos e até em alguns lugares mais escondidos.

Apesar disso, é recomendado que você aprenda algumas palavras e números em bahasa para facilitar a comunicação quando o inglês não for uma opção.


Visto

Uma das coisas bem legais de ser brasileiro só as facilidades de visto na Ásia. Assim como na Tailândia, na Indonésia os brasileiros tem direito a 30 dias de visto gratuito, podendo ser prorrogado por mais 30 dias mediante pagamento de uma taxa. Eu, por exemplo, tirei o meu visto no aeroporto de Denpasar e foi super rápido. Me perguntaram apenas quantos dias eu ficaria e se eu vim acompanhada.

Para mais informações, acesse o site do do Itamaraty. Lá eles explicam quantas páginas do passaporte você precisa e informam outros tipos de visto para quem quer permanecer mais tempo no país.

Dica: um hábito legal que tenho, é ter uma cópia do próximo aéreo para outro país de forma rápida. Eu deixo no celular o voo aberto para mostrar caso seja necessário.


Moeda e câmbio

A moeda oficial na Indonésia é a Rúpia Indonésia. É uma moeda com notas altas e quando eu estava no país, em dezembro de 2018, a melhor opção de conversão era o dólar. Eu levei meu dinheiro em dólares e não tive nenhum problema. A cotação de 1 dólar estava equivalente a 14.325 rúpias.


Como chegar?

Saindo do Brasil, eu achei mais barato voar para aeroportos como Bangkok, Kuala Lumpur ou Singapura e de lá comprar um voo interno para Denpassar ou Jakarta. Lembrando que não existem voos diretos pra nenhum desses destinos e, o tempo médio de voo costuma ser de 24 à 32 horas saindo do Rio ou Sp.

Eu, por exemplo, já voei para a Ásia com suas cias: AirChina e Emirates. Nas duas eu não tive nenhum problema e fiz conexões em Frankfurt, Xangai e Dubai.

Como eu já estava viajando pelo sudeste asiático e meu objetivo era conhecer as ilhas vizinhas de Bali, dessa vez, eu voei com a cia aérea AirAsia saindo de Singapura direto para o aeroporto de Dempassar. De lá eu fui visitar Ubud e as ilhas vizinhas Gili e Nusa Penida.

Além de conhecer Bali e os arredores, eu aproveitei para conhecer o famoso Parque Nacional de Komodo e para chegar até lá peguei um voo da cia aérea Garuda.

A seguir, fiz um resumo dos transportes que utilizei para chegar e para me locomover dentro da Indonésia (valores em dólares), espero ajudar:

DataTipoPartidaChegadaCiaValor
13/12AviãoSingapuraDempassarAirAsia$88
14 -18/12AviãoDempassarLabuan BajoGuaruda$153
19/12FerryBali (Padang)DempassarFast Gili$15
21/12FerryGili TBali (Padang)Fast Gili$15
21/12Fast BoatBali (Padang)Nusa PenidaEkajaya$14
24/12Fast BoatNusa PenidaBali (Padang)Ekajaya$14

Dica: Se você estiver vindo da Austrália, você também consegue encontrar voos diretos saindo de Perf.


Meu roteiro de 15 dias

Como a Indonésia é um país incrível e eu queria conhecer vários lugares diferentes, eu dividi o meu roteiro em 14 noites e 15 dias. Foi um pouquinho corrido, mas a Indonésia é um país que eu pretendo voltar, em breve, assim como fiz com a Tailândia. A seguir, eu deixei pra vocês o meu roteiro resumido da viagem:

  • Komodo 4 noites;
  • Bali (Kuta) – 1 noite;
  • Gili Trawanga – 2 noites;
  • Nusa Penida – 3 noites;
  • Ubud – 3 noites.

Quanto custa?

No geral, achei a Indonésia um país muito em conta. Eu costumo dizer que os meus roteiros são bem realistas e todo mundo pode adaptar às suas escolhas de acordo com o seu orçamento.

A seguir, deixei uma lista de gastos de toda a viagem separados por categoria para uma pessoa e espero ajudar. Lembrando que fiquei em um SUPER hotel em Ubud e fiz passeios privativos!

Hospedagem: R$ 4.000 (quarto duplo)
Transporte: R$ 702 (com aéreos e transfers)
Alimentação: R$ 348
Passeios: R$ 1917
________________________
Total para 1 pessoa: R$ 6967 ou R$ 464/dia

Dica: Quem quiser saber mais sobre os gastos de cada destino que visitei na Indonésia, pode clicar no nome dos locais para ler mais detalhes


Onde ir?

Além dos lugares que visitei, existem diversas opções de ilhas incríveis para você visitar na Indonésia. Uma delas é Lombok, onde está localizado o vulcão do Monte Rinjani e até possível escalar o vulcão!

Sumatra também é outra ilha vulcônica com praias inacreditáveis – ainda não é muito popular entre os turistas, então é uma ótima opção de paraíso particular.

Que tal explorar a ilha de Java? Sua capital Jacarta já é bastante conhecida e a ilha tem muito a oferecer culturalmente.

Wakatobi também é uma opção ainda não tão famosa, mas cheia de riquezas naturais. Ainda tem Flores, Palu’e, Sulawesi, Maluku, Kalimantan, Papua e muitas outras!


Golpes famosos

Quem pretende visitar a Indonésia, deve ficar bem atento a alguns golpes tradicionais aplicados contra os turistas. Não é nada “perigoso” mas vale ficar de olho para não levar nenhum prejuízo financeiro. Os dois principais deles são:

Golpe do câmbio

Se você estiver procurando um lugar para trocar dinheiro, certamente verá lojas oferencendo cotações incríveis ou muito maiores que as casas de câmbio. Quando você encontrar um lugar desse desconfie. Eles costumam trocar o seu dinheiro e tirar um bolo de notas antes de te entregar, parece uma mágica bem feita daquelas que rolam diante dos seus olhos.

Eles usam bancadas altas de madeira com gavetinhas no fundo das lojas e, geralmente, existem duas pessoas te atendendo, uma trocando dinheiro e outra sendo simpática para tirar a sua atenção.

A minha dica é: fuja de lugares assim! Evite ao máximo trocar dinheiro nessas lojas e busque lugares de confiança.

Golpe do taxista no porto

Se você quer conhece as ilhas próximas de Bali, certamente, você precisará usar os fast boats oferecidos por empresas como a Fast Gili. Uma coisa bem legal é que a maioria delas te pega e te deixa no seu hotel ou em regiões centrais, tudo já incluído no preço do seu transporte (que costuma variar de 17 a 35 dólares).

Entretanto, muitos taxistas ficam esperando as pessoas nos barcos dizendo que querem o ticket para levá-las até o ônibus da empresa, mas isso é GOLPE! Eles fazem isso para roubar o seu ticket e te levar por um preço bem mais caro até o seu hotel! Por isso, tenha atenção na hora de sair no porto e procure o ônibus ou van autorizado da sua empresa antes de entregar qualquer papel.


Como se locomover?

No geral, em todos os lugares eu estive na Indonésia, vi que os 2 tipos de transportes mais utilizados pelos turistas para se locomove-se são a bicicleta e a moto (você não precisa de carteira para alugar).

As diárias das bicicletas giram em torno de 50.00 rúpias (3,49 dólares) e das motos 65.000 rúpias (4,53 dólares) mais a gasolina que o litro custa umas 10.000 rúpias (0,69 dólares).

Se você estiver nas cidades grandes, como Jakarta e Bali, você pode utilizar o Grab que é a empresa que comprou a Uber na Ásia. Os preços são bem em conta e vale muito a pena! Se Grabmoto eles tem e me salvou bastante durante a viagem.

Dica: em Nusa Penida, você pode contratar carros particulares para visitar os lugares. A estrada é cheia de buracos e se você não tem experiência com motos, sugiro que contrate o passeio privado.


Gastronomia

Diferente da Tailândia ou Vietnã, na Indonésia, a comida não é tão apimentada. Goreng foi o prato que eu mais comi enquanto estava na Indonésia. Eles tem a versão do prato com arroz frito e noodles com um ovo em cima, legumes e um biscoito de camarão.

Na maior parte do país, é proibido comer carne de porco. Contudo, em Bali, o prato mais comido é o Babi Guling, que é uma churrasco de porco. Essa diferença é religiosa e se dá por conta do hinduísmo que prevalece nessa região.


Quando ir?

Essa é uma questão importante quando se trata de Indonésia. Existem épocas de forte chuva que podem acabar prejudicando a sua viagem. De modo geral, o país tem um clima muito quente e um pouco úmido durante o ano inteiro.

A melhor época para visitar é entre junho e setembro – esse período pode ser maior dependendo da ilha, então vale pesquisar o clima individual das ilhas que você incluiu no seu roteiro. Por exemplo, Bali tem um período mais abrangente: de abril a outubro.

A época de fortes chuvas, também em relação ao país inteiro, acontece entre dezembro e março.


Onde se hospedar?

No geral, durante a minha passagem pela Indonésia, eu usei muito o Booking.com e o Airbnb. Todas as minhas reservas foram feitas nesses sites e tive zero problema. A seguir, listarei as hospedagens que fiquei pra facilitar o seu planejamento:

Dica: Usando o meu link no Airbnb e ganhe um desconto de R$ 130 na sua primeira reserva. Isso aí!!! É só clicar no link, fazer o seu cadastro e pronto. Você pode também ser um anfitrião e alugar o seu imóvel. Essa também é uma excelente forma de fazer uma graninha extra!


Mais dicas e curiosidades

  • A tomada na Indonésia é com aquela entrada de dois pinos redondos, como era o padrão do Brasil antigamente. Ainda assim, é recomendado levar o adaptador universal para garantir.
  • A voltagem na Indonésia é de 230v – fique ligado!
  • Na Indonésia, existem várias religiões, apenas nos lugares que visitamos encontramos católicos, hindus e muçulmanos;
  • A Indonésia é considerado o maior arquipélago do mundo;
  • O turismo no país pode ser considerado muito jovem e, os famosos destinos turísticos ainda estão se adaptando para receber os turistas;
  • A Indonésia é o país queridinho dos surfistas, principalmente, dos australianos (tem até caixa eletrônico de bancos australianos em Bali).

 Você curte as minhas dicas? Então já segue o @prefiroviajar no Instagram pra acompanhar as minhas viagens em tempo real! 

VAI VIAJAR? ENTÃO RESERVE AQUI!

Você sabia que quando você faz uma reserva com um link aqui no blog, nós ganhamos uma pequena comissão? Você não é taxado a mais por isso e ainda ajuda o Prefiro Viajar a produzir mais artigos de qualidade! Então, bora reservar?

Passeios e ingressos: TourOn e Get Your Guide
Hospedagem: BookingAirBnB e Hoteis.com
 Seguro viagem: Real Seguros, SafetyWing e Seguros Promo
 Passagens aéreas baratas: Passagens Promo
 Aluguel de carro: Rent Cars
 Dinheiro pro exterior: Transferwise

Sobre o autor

Amanda Antunes

Amanda Antunes

Olá! Eu sou Amanda. Sou publicitária, criativa e apaixonada por fotos e viagens. Ao todo foram 3 intercâmbios e 42 países visitados. São muitas histórias para contar, porque eu Prefiro Viajar!

2 Comentários

  • Oie! Estou querendo ir para Indonésia em abril! Amei todas as informações. Você tem o contato do moço que fez o seu transporte em ubud? Outra coisa, se eu não me hospedar no hotel consigo fazer o passei de balão?

  • Amanda, bom dia ! minha esposa e eu Estamos programando nossas férias pra Bali agora em novembro! Vi que você foi pra Gili Islands! Isso foi em dezembro de 2018? Pergunto pq sei que houve um Tsunami nessas ilhas no segundo semestre de 2018 e gostaria de saber se os locais estão próprios pra visitação?
    Agradeço sua resposta! Obrigado

Deixe um comentário