No Brasil São Paulo São Paulo

Litoral Norte de São Paulo: roteiro de viagem

Stefano Giorgi
Escrito por Stefano Giorgi

Quando era moleque, meu pai sempre me levava em janeiro para passarmos uma semana no litoral norte de São Paulo. Eu amava essas viagens! Meu velho me ensinava coisas como respeitar o mar, amar a natureza e quais eram os melhores sabores de picolé Rochinha.

Sobre a viagem

Fazia pelo menos 15 anos desde minha última viagem para o litoral norte com meu pai, mas eu ainda lembrava de algumas praias e trilhas que ele me levou por lá. E quis levar minha namorada para conhecer esses lugares tão especiais do meu passado durante uma viagem de 7 dias que fizemos durante passagem de ano 2018-2019.

É incrível como sempre que eu pensava em praias paradisíacas minha mente viajava direto para o Nordeste ou Ilha Grande e quando pensava em cachoeiras meu desejo era partir para Chapada dos Veadeiros ou Chapada Diamantina. Eu praticamente ignorava pegar o carro e descer pela Imigrantes até o começo de São Sebastião.

Talvez a culpa disso seja meu Instagram. Não vejo tantas pessoas mostrando trilhas incríveis por lá (ainda bem), então eu focava em lugares mais distantes e hypes do que um destino relativamente próximo a SP e com opções de hospedagem mais em conta.

A viagem que fiz com minha namorada não apenas me conectou com lugares do passado, mas também me fez conhecer outras partes do litoral norte que eu nunca tinha visitado. Sendo assim, quero dividir algumas das minhas experiências com você em uma lista com dicas e destinos do caralho do litoral norte de SP:

1. Barra do Sahy

Barra do Sahy é uma praia bonita, mas o mais legal foi pegarmos um barco e feito a travessia para a ilhazinha (consegui negociar por 80 reais para o casal) na frente da praia, um lugar lindo, com uma praia banhada por água esmeralda bem clara de um lado e uma parede rochosa do outro, de onde fiquei vendo o mar e escutando o barulho das ondas com minha namorada.

Fonte: Prefeitura de São Sebastião

Tem até um laguinho formado pela maré alta no qual a água é quente. O único problema da ilha é que os preços de bebidas e comidas por lá são bem caros, tipo 15 reais uma cerveja.

2- Calhetas

A praia de Calhetas fica entre Toque Toque Pequeno e Toque Toque Grande (duas praias incríveis). A entrada da trilha até a pria é fechada para carros. O segredo é parar depois no meio do mato na curva da subida que leva a Toque Toque Pequeno (parar no acostamento dá multa).

Esse lugar é incrível! Uma faixa de areia com águas cristalinas dos dois lados. O único problema é que não existe nenhuma fonte de água potável por lá ou comércio. Por isso, vá abastecido de coisas para comer e beber.

3- Cachoeiras de Boiçucanga

Essa trilha me lembrou passeios que fiz em Capitólio e na Chapada Diamantina, sem exagero. São três pontos para banho de cachoeira (o último foi meu favorito), com diferentes tipos de queda d’água. A trilha é curta, bonita, fácil e bem sinalizada.

O único problema foi que alguns pontos estavam com muita gente, coisa que me lembrou ainda mais alguns passeios que fiz em Capitólio e na Chapada. E que o GPS nos mandou para o lugar errado na hora de começar a trilha (o negócio é seguir as placas em Boiçucanga, não tem erro).

4- Sertão do Una

Não foi a 1a vez que fomos a Barra do Una, mas foi a primeira vez que fizemos a trilha do Sertão do Una. Primeiro tentamos ir de carro, mas fomos barrados por uma portaria que permite apenas acesso a moradores do local. Entretanto, o acesso a pedestres e ciclistas é liberado. Felizmente estávamos hospedados na casa da avó da minha namorada em Barra do Una, que tinha duas excelentes bicicletas para usarmos.

O caminho foi cansativo, mas valeu a pena. Diferentemente de Boiçucanga, os pontos para tomar banho de cachoeira pela trilha estavam praticamente vazios. Eu e minha namorada ficamos envoltos por um paraíso perdido só nosso! A trilha pelas cachoeiras e pedras é um pouco mais difícil e não tão bem marcada, então é bom estar atento ou demarcar o caminho de alguma forma. E, seja de carro ou bicicleta, vá com calçados e não chinelos.

5- Barra do Una

Pode me chamar de bairrista, mas eu amo Barra do Una. As águas não são tão cristalinas ou esmeraldas quanto de outras praias no litoral norte de São Paulo, mas Barra do Una tem uma beleza única com seu rio formando uma penínsunla de areia ao fazer uma curva antes de encontrar o mar.

O pôr-do-sol é um espetáculo que pode ser visto tanto da praia quanto de um mirante em uma estradinha que leva até Juquehy. É a segunda vez que vou ao litoral norte e fico hospedado por lá. Não tenho do que reclamar.

Se ficou com vontade de viajar para o litoral norte e quiser tiver alguma dúvida, me chama pelo Instagram @ststefano. Lá tem mais fotos e vídeos dessa trip que foi uma das melhores da minha vida! Fiquei com saudades do tempo em que eu era moleque e viajava com meu pai. Mas também fiquei com uma certeza: quando tiver meus próprios filhos, vou levá-los para as praias e cachoeiras do litoral norte de São Paulo!

 Você curte as minhas dicas? Então já segue o @prefiroviajar no Instagram pra acompanhar as minhas viagens em tempo real! 

VAI VIAJAR? ENTÃO RESERVE AQUI!

Você sabia que quando você faz uma reserva com um link aqui no blog, nós ganhamos uma pequena comissão? Você não é taxado a mais por isso e ainda ajuda o Prefiro Viajar a produzir mais artigos de qualidade! Então, bora reservar?

Passeios e ingressos: TourOn e Get Your Guide
Hospedagem: BookingAirBnB e Hoteis.com
 Seguro viagem: Real Seguro e Seguros Promo
 Passagens aéreas baratas: Passagens Promo
 Aluguel de carro: Rent Cars
 Dinheiro pro exterior: Transferwise

Sobre o autor

Stefano Giorgi

Stefano Giorgi

Stefano Giorgi ou @ststefano é autor do bestseller GiraMundo, criador do Diário do Suicida Diário, viajante inconsequente, Thor de carnaval e redator de conteúdo digital nas horas vagas. É dele a famosa frase: a vida é ninfomaníaca, ela me phode todos os dias.

Deixe um comentário