Bauru No Brasil Roteiro de viagem São Paulo

O que fazer em Bauru em 24 horas?

Amanda Antunes
Escrito por Amanda Antunes

Quando eu disse aos meus amigos que eu estava indo a Bauru, muitas pessoas me perguntaram:  Você está falando sério? Tem o que fazer em Bauru, Amanda? Bom, nesse artigo eu conto para vocês e para essas pessoas como foi o meu roteirinho de 24 horas pela cidade e o que eu fiz de bom no interior paulista.

Primeiro eu gostaria de esclarecer porque fiquei tão pouco tempo em Bauru. Na empresa onde eu trabalho, eu estou tendo que fazer uma rodada de treinamentos por diversos lugares do Brasil e estou aproveitando para ficar mais um pouquinho nessas cidades e matar as saudades dos muitos amigos que tenho ao redor do país.

Em Bauru, foi a vez da minha amiga Nayara que eu conheci no meu intercâmbio para Portugal. Ela foi minha guia turística e fez a minha breve estadia ser uma delícia. Obrigada, amigaaa!

nayara

Eu e a amiga linda Nayara!

Então, eu fui liberada do treinamento por volta de 18 horas de quarta-feira (véspera de feriado) e fui embora às 18:35 do dia seguinte. Diante das minhas 24 horas, nós decidimos aproveitar a noite de quarta-feira para eu conhecer a Praça da Paz, onde eu comi um cachorro-quente divido e provei o melhor churros do mundo, o churros do Oba-Oba. Ele é super recheado e tem as combinações e os sabores mais inusitados! O preço é meio salgadinho, custa R$ 7,00, mas vale a pena se você for dividir com alguém, porque o que ele tem de gostoso ele tem de doce.

churros-oba-oba

Churros Hilda Furacão: chocolate + doce de leite + catupiry

Depois da comilança, seguimos para o SESC de Bauru para ver o show gratuito da banda Capela que participou do programa da Sony Breakout Brasil. Os caras mandaram muito bem, eu fiquei encantada pela qualidade da música e da infraestrutura do SESC. Minha amiga me contou que esse tipo de evento é bem comum e que ela já viu shows de graça ou com preços bem acessíveis de artistas como Tiê, Marcelo Jeneci, Emicida, Nação Zumbi e alguns outros. Legal, né?

sesc-bauru

Como o show começou às 20:30, por volta das 22:00 terminamos a noite no Bar da Rosa, ponto de encontro da galera jovem (e meio alternativa) da cidade. Lembrando que Bauru é um polo universitário e nela estão reunidas pessoas de vários lugares de São Paulo e outros estados, então lá é um lugar bem interessante para quem gosta de conhecer pessoas diferentes e fazer novas amizades.

Na quinta-feira, como eu precisava estar relativamente cedo no aeroporto, resolvemos ir ao Zoológico e ao Jardim Botânico pela manhã, que ficam bem pertinho um do outro, e depois ao famoso restaurante Skinão para eu almoçar e provar o sanduíche Bauru mais famoso da cidade.

A entrada do Zoológico foi R$ 4,00 e achei o espaço uma graça, com uma boa variedade de animais, tinha até um camelo.

macaco-bauru

Macaquinhos em uma situação inusitada

Outra coisa legal são os preços acessíveis da lanchonete, o que permite que mesmo aquelas pessoas que não estejam preparadas para um piquenique façam um lanchinho gastando pouco, como foi o nosso caso.

lanchonete-zoo-bauru

Fichas da lanchonete!

Indo em direção ao estacionamento do Zoológico, você vai ver o portão do Jardim Botânico. De lá até a entrada do Jardim Botânico são uns 500m de caminhada e a entrada é gratuita. Lá você vai encontrar flores, plantas, algumas estufas e até mesmo uma pequena trilha para quem quiser ficar ainda mais perto da natureza.

estufa-jardim-botânico-bauru

jardim-botanico

Vimos muuuitas famílias com crianças pequenas fazendo piqueniques e brincando pelo jardim. Bateu até uma invejinha!

piquenique-bauru

Depois de uma boa andança, terminamos o dia no famoso Skinão. Eu provei o famoso sanduíche Bauru e morri de amores. Diferente do que as pessoas pensam, o sanduíche é um mix de rosbife, picles, tomate e mussarela, não rola presunto e 3 tipos de queijo como os tradicionais de São Paulo. Essa visita gastronômica de fato você não pode perder!

skinão bauru

Se você estiver com mais tempo em Bauru, não deixe de visitar o Horto Florestal dizem que é um lugar lindo para tirar fotos e curtir a natureza. Se, como eu, você também curte um turismo gastronômico, não deixe de conhecer os restaurantes: Empório São LourençoLokma Café, Camponesa Bauru e Chopperia Servius. Minha amiga falou super bem deles!

DICA: O aeroporto de Bauru fica localizado há 23km da cidade, então o preço de uma corrida de táxi é uma FACADA, custa entre R$ 80,00 (bandeira 1) e R$ 115,00 (bandeira 2). Por isso, descobrimos uma ótima opção que é o ônibus da cidade, que custa R$ 3,00 e sai do centrinho até às 17:10 e do ponto do Mc Donalds da Av. Nações Unidas a partir das 18:00.

Se você quiser acompanhar mais de perto o que eu relatei aqui no artigo, dá uma conferida no vídeo a seguir. Se você curtir, aproveite para se inscrever no meu canal, lá também estamos sempre postando dicas para você. Até a próxima viajantes!

 

 Você curte as minhas dicas? Então já segue o @prefiroviajar no Instagram pra acompanhar as minhas viagens em tempo real! 

VAI VIAJAR? ENTÃO RESERVE AQUI!

Você sabia que quando você faz uma reserva com um link aqui no blog, nós ganhamos uma pequena comissão? Você não é taxado a mais por isso e ainda ajuda o Prefiro Viajar a produzir mais artigos de qualidade! Então, bora reservar?

Passeios e ingressos: TourOn e Get Your Guide
Hospedagem: BookingAirBnB e Hoteis.com
 Seguro viagem: Real Seguros, SafetyWing e Seguros Promo
 Passagens aéreas baratas: Passagens Promo
 Aluguel de carro: Rent Cars
 Dinheiro pro exterior: Transferwise

Sobre o autor

Amanda Antunes

Amanda Antunes

Olá! Eu sou Amanda. Sou publicitária, criativa e apaixonada por fotos e viagens. Ao todo foram 3 intercâmbios e 42 países visitados. São muitas histórias para contar, porque eu Prefiro Viajar!

7 Comentários

  • Eu moto em Bauru tem bastante ponto turístico mas confesso q pra quem vive aqui de vez em qdo as coisas q tem aqui n tem graça eu tenho 16 anos e só tenho o shopping p ir as vezes quero inovar mas n tem mais nada na cidade

    • Entendo você Raíssa, pois moro em Florianópolis SC, temos 42 praias na ilha, mais outro tanto no continente, temos dezenas de praia, bares e restaurantes nem se fala, turistas vem pra cá o ano inteiro de todos os cantos do mundo para apreciar tudo isto e não entendo o porquê, inclusive tem épocas do ano que fico sentado nas encostas cuidando as baleias pois chegam a uns 15 metros da encosta e me preocupo para que não encalhem e ninguém incomodem os filhotes.

      Veja como tudo é chato ir aqui, mas é aquela coisa do copo meio cheio ou meio vazio.

      Então um dia escolhi tornar todas as chatisses em parte do meu paraíso e todos os dias peço permissão para fazer parte e aprendi a ser feliz com tudo isto.

  • Adoro seu blog e nem imaginava que tinha passado pela minha cidade, que legal! Vou dizer que seu relato a deixou interessante, acertou nas escolhas! Volte, pois o bar da Rosa continua com a galera alternativa, mas com um cardápio gourmet divino e caipirinhas maravilhosas! Beijos!

Deixe um comentário