No Brasil Santa Catarina Sul

Viajando de moto pela Serra do Rio do Rastro

serra do rio do rastro santa-catarina

Aposto que tem uma galera aí que é apaixonada por motos. Recentemente, eu fiz uma super viagem de moto para a Serra do Rio do Rastro (não dirijo, quem pilota é meu marido, segurança acima de tudo né rsrs). Saí de Balneário Camboriú em direção à Urubici, distante 306 km pela Serra do Rio do Rastro; a distância de Florianópolis é de 241 km.

viagem moto serra do rastro-santa-catarina

A viagem começou pela manhã e se estendeu até o meio da tarde, é um trajeto para se fazer sem pressa, admirando a beleza do caminho e parando para contemplar a Serra do Rio do Rastro, como falarei a seguir. Lembrando que se você não curte moto, não tem problemas, ir de carro também será um excelente passeio.

A famosa Serra do Rio do Rastro

Viajar pela Serra do Rio do Rastro é uma aventura, pois ela tem, nada mais nada menos que 284 curvas extremamente sinuosas, além do trecho ser muito íngreme, ligando Lauro Müller à Bom Jardim da Serra em uma extensão de aproximadamente 12 km. Portanto, toda atenção é pouca nessa estrada, que já foi considerada a mais assombrosa do mundo por um jornal espanhol.

Enquanto se passeia pela Serra pode-se parar nos diversos mirantes para admirar a paisagem deixada para trás, sim, a cada 500 metros pode-se encontrar uma área de escape onde todos param para descer e tirar fotos, a dica é ir sem pressa.

estrada serra rio do rastro

Em seu ponto mais alto, à 1421 metros de altitude, a vista é espetacular, e além do mirante, os turistas encontram uma grande estrutura com estacionamento, restaurante, cafeteria e loja de souvenir. Mas, devido à altitude, nem sempre consegue-se enxergar algo, muitas vezes a paisagem está coberta pela neblina, por isso o melhor horário para a chegada no topo é entre as 11:00 e 15:00h.

Sobre Urubici

Urubici é uma pequena cidade, com cerca de vinte mil habitantes, mas com uma variedade enorme de belezas naturais, o que tem a tornado cada vez mais procurada por turistas. São mais de 80 cachoeiras, inscrições rupestres, grutas e morros; além de ser uma das cidades mais frias do Brasil, sendo que no inverno é comum a paisagem estar branquinha de geada ou neve. É em Urubici que foi registrada a temperatura mais baixa do Brasil, em 1996, -17,8°C.

O que fazer em Urubici

Morro da Igreja

Acredito ser o maior cartão postal da região, é o ponto mais alto, nele estamos a 1.822m de altitude e diante de uma paisagem deslumbrante com visão completa da cadeia de montanhas que formam a Serra Geral. O destaque é para a “pedra furada” uma verdadeira obra da natureza, enorme pedra com uma abertura de 30 metros de circunferência.

urubici morro da igreja

Antes de subir o morro é necessário pegar uma autorização, pois a visita é controlada. A autorização é retirada no ICMBIO, no centro da cidade. No alto do morro os visitantes têm um período de vinte minutos para permanência no local (mas acredito que eu tenha ficado mais), e leve um casaco, pois mesmo com o dia bonito, lá em cima sempre faz frio.

morro da igreja urubici

Gruta Nossa Senhora de Lourdes

A gruta fica bem próxima ao Morro da Igreja, então a dica é fazer as duas atrações em conjunto. Estacionando ao final da rua há uma plaquinha indicando a entrada simplória da gruta, o que impressiona, pois passando o portão o que encontramos é uma área que surpreende.

gruta nossa senhora de lourdes

Um jardim verde lindo, um pequeno altar e um paredão rochoso de onde desce uma cascata, realmente lindo. É possível subir por uma escada e passar pela parte de trás da queda d´água, costeando o paredão, e é lá onde muitas pessoas deixam objetos e imagens de santos para agradecer benção alcançadas.

Morro do Campestre

O morro do campestre é um morro que no seu topo possui formações rochosas de arenito e uma vista panorâmica muito bonita. Para visitar a atração é necessário entrar em uma propriedade particular e pagar uma taxa de R$5,00.

Para chegar nas formações rochosas tem como subir o morro a pé ou de carro, maaaassss… o carro tem que ser alto, porque a estradinha e off Road de verdade. Como estávamos de moto, estacionamos e subimos a pé.

morro do campestreParada no meio do caminho para apreciar a vista.

Haviam me falado que era uma caminhadinha tranquila, e eu, ingênua, acreditei, haha… Gente, é cansativa e íngreme, mas nada que uma paradinha no meio do caminho para apreciar a vista não ajude, e a chegada lá no alto compensa.

morro do campestre alto

Formações rochosas no alto do Morro do Campestre.

Serra do Corvo Branco

A estrada do Corvo Branco está distante 27 km do centro da cidade, sendo que a maior parte deste trecho é asfaltada, apenas os últimos 5 km não são, e este trecho é todo esburacado.

Chegando lá há lugar para estacionar e visitar a principal parte da serra a pé, já que o movimento de carros que utilizam esta estrada é muito baixo. E já nos deparamos com a parte mais impressionante, chamada de Garganta, onde a estreita estrada corta dois imensos paredões de 90 metros de altura, é o maior corte em rocha do Brasil.

serra corvo branco

Visitando a parte da Serra chamada de Garganta.

Continuando a caminhada pela estrada a beleza se mantém, enormes paredões, curvas extremamente sinuosas e uma rica vegetação completam a paisagem dessa estrada que já foi considerada uma das mais perigosas do Brasil.

serra corvo branco estrada

Curvas e formações rochosas na Serra do Corvo Branco.

Parque Cascata do Avencal

O parque está localizado a 6 km do centro da cidade e merece ser visitado. É cobrada a entrada, no valor de R$ 7,00 para visitação. É lá que encontra-se a famosa Cascata do Avencal, uma queda d’água de mais de cem metros, de deixar qualquer um hipnotizado pela sua beleza.

cascata do avencal

Cascata do Avencal

Além da cascata e de seus mirantes para observação, o parque também possui lanchonete, um lago com pedalinhos, cavalgada, tirolesa e estrutura para rapel na cachoeira. É possível também ficar hospedado no parque, pois há uma pousada nele, porém não cheguei a visitar.

atividades parque cascata avencal

Algumas das atrações do parque

Bem, eu como adoro adrenalina, me arrisquei na tirolesa, ela atravessa o cânion, passando por cima da cachoeira. Para essa atração é cobrado o valor de R$ 35,00, achei um pouco caro mas valeu a pena, mais pela paisagem do que pelo frio na barriga, confesso que esperava ser um pouco mais radical.

tirolesa canion cascata

Tirolesa sobre o Cânion da cascata.

Não deixe de visitar

Um lugar que eu adorei ter conhecido foi o Posto Serra Azul, que fica no centro da cidade. Anexo ao posto está um bar temático que é o point dos motociclistas. O bar é todo decorado com tema automotivo, paredes, mesas, bancos, o caixa fica dentro de um Cadillac e até os banheiros são temáticos (o masculino tem latas de óleo no mictório e bombas de gasolina para lavar as mãos).

urubici posto serra azul

Cadillac onde fica o caixa do bar.

Mas não é só a decoração que chama a atenção, o atendimento é muito bom, eles trabalham com cervejas artesanais e a comida também é deliciosa (eu experimentei o caldo de feijão, que estava ótimo e combinou com o frio que fazia na cidade). Bom local para se divertir, tomar algo, comer e tirar muitas fotos.

posto serra azul urubici

Um pouco do interior do bar.

Arredores de Urubici

São Joaquim

Próximo à Urubici, cerca de 60 km, está a cidade de São Joaquim, conhecida pelas baixas temperaturas. A princípio a minha ideia era passar uma tarde lá e visitar uma vinícola, fazendo o tour com degustação, mas o tempo foi curto e infelizmente não consegui.

Já na volta de Urubici, antes de chegar na Serra do Rio do Rastro paramos em uma cidade chamada Bom Jardim da Serra. Lá a parada foi onde se encontra a Churrascaria Cascata (mas não foi para comer não).

cascata barrinha bom jardim da serra

Atrás dela passa um pequeno rio com inúmeras cascatas, a que está localizada ali é a Cascata Barrinha, e é linda, compõe um cenário com a grama de um verde vivo, um rio com várias pedras e, para completar, uma árvore que parece ter sido desenhada especialmente para o local (como se vê na foto).

bom jardim da serra

Paisagem linda em Bom Jardim da Serra

Lauro Mueller

Ao pé da Serra do Rio do Rastro, na cidade de Lauro Mueller, encontramos a Cervejaria Lohn Bier. Para quem gosta de cerveja é uma parada obrigatória, pois o Pub é junto à fábrica, ou seja, você toma seu chopp fresquinho observando o processo de fabricação. Aos domingos há como fazer a visita guiada, onde os guias mostram todo o processo de fabricação das cervejas e ao final inclui degustação.

cervejaria lohn bier

Sobre o chopp, eu achei sensacional, o meu favorito foi o Viena, e ainda comprei para levar para a casa, pois há uma loja com as cervejas, copos e kits da marca. Nos finais de semana o pub ainda serve almoço. Ah, mas não esqueça de eleger o motorista da rodada hein, pois direção e bebida não combinam, ok?

Essa foi um pouco da minha viagem pela Serra Catarinense, esse estado que surpreende pela beleza. A ideia agora é voltar, mas no inverno, porque olhar aquela paisagem linda, mas toda branquinha pela geada ou neve, deve ser de tirar o fôlego, e é claro que aí mostrarei tudo para vocês em um outro artigo.

Você quer alguma dica ou mais alguma informação sobre a Serra Catarinense? Deixe aqui o seu comentário ou mande um direct lá no meu Instagram (@lu_por_ai).

SUA VIAGEM COMEÇA AQUI

Você sabia que quando você faz uma reserva com um link aqui no blog, nós ganhamos uma pequena comissão? Você não é taxado a mais por isso e ainda ajuda o Prefiro Viajar a produzir mais artigos de qualidade! Então, bora reservar?

Hospedagem: BookingAirBnB e Hoteis.com
 Passagens aéreas: Submarino Viagens
 Seguro viagem: Real Seguro e IAC Travel
 Aluguel de carro: Rent Cars

 Chip internacional: EasySim4U

Sobre o autor

Luciana Cristina Pereira

Luciana Cristina Pereira

Olá, sou Luciana, curitibana que atualmente mora em Balneário Camboriú. Adoro viajar, conhecer lugares novos e fotografar. Confiram meus cliques no @lu_por_ai.

3 Comentários

Deixe um comentário