América do sul Colombia Hospedagem Pelo mundo

Casa En El Agua: tudo sobre o hostel flutuante queridinho da Colômbia

hostel casa en el agua
Amanda Antunes
Escrito por Amanda Antunes

Faaala viajantes! Quem me acompanha nas redes sociais sabe que quando eu estive na Colômbia eu me hospedei em um hostel flutuante chamado Casa En El Agua, super famoso no mundo todo.

Atendendo à pedidos e curiosidades de vocês, esse artigo vai contar TUDO sobre a minha experiência: como chegar, quanto custa, como é o hostel, quanto tempo ficar e muito mais! Então vamos começar?

Sobre o Arquipélago San Bernardo

O Arquipélago San Bernardo fica localizado há cerca de 2 horas de barco de Cartagena. Ele é formado por um conjunto de ilhas cerca de 10 ilhas, mas as principais são: Tintinpan, Isolote Sul e Mucura.

ilsa titinpan san bernardo

É um verdadeiro paraíso de mar azul e muito sol. É, definitivamente, uma ótima opção pra quem está vindo para Cartagena e quer curtir paisagens incríveis!!! Se você quiser ler mais sobre o arquipélago e as ilhas, você pode ler o artigo que completinho sobre o Arquipélago San Bernardo aqui do blog.


Sobre o Casa en el Agua

Eu arrisco dizer que o Hostel Casa en el Agua é um dos mais iraaados da Colômbia. Ele fica localizado no meio do mar, isso mesmo. Ele é um hostel flutuante e, definitivamente, é um lugar para você desconectar (inclusive não tem Wi-Fi) e conhecer gente nova!

O hostel é uma casa com capacidade limitada de pessoas (acredito que caibam no máximo 40 com a staff). Por ser dentro mar e seguir normas de sustentabilidade, na Casa você não encontra banho quente e nem chuveiro elétrico. A energia é solar e o banheiro é orgânico (sem descarga).

Os quartos não tem ar condicionado, nem ventilador e as tomadas para carregar eletrônicos são limitadas. É um experiência beeem diferente do muitas pessoas estão acostumadas!

Começo dizendo isso, pois os Hostel Casa En El Agua não é nada barato, mas lá você não paga pelo conforto e sim pela experiência e pelas pessoas que irá conhecer por lá. A seguir eu vou contar um pouco mais sobre a minha experiência.

Seguro viagem america do sul 728x90


Minha experiência no Casa en El Agua

Eu fiquei apenas 1 noite no Casa En El Agua e 1 noite no hostel vizinho o Isla Roots. Eu começo dizendo que como a Casa é uma comunidade, a vibe da sua viagem irá depender de quem está nela. Lembre que apenas 1 vez por dia chegam e saem hóspedes da casa, então praticamente todo mundo se conhece. Eu, por exemplo, peguei uma vibe mais festa, beeem party hostel.

Já no almoço você fará amizades. O local onde as refeições são servidas é basicamente uma mesa grande onde todos devem sentar e socializar. Eu fui sozinha para o hostel e em apenas 15 minutos já tinha vários amigos ingleses.

casa en el agua hostel

Mesa para refeições

Eu fiquei no dormitório compartilhado com 8 camas e confesso que no meio da noite fiquei com um pouco de calor e fugi para uma rede que tinha do lado de fora, mas foi sorte, porque geralmente tudo fica meio lotado.

Quanto gastei em 1 dia?

Todo o meu dia no Casa en el Agua custou 387.000 pesos (cerca de R$ 417) incluindo o barco, a hospedagem, passeios e alimentação. Lembrando que eles foram meus parceiros oficiais na viagem pela Colômbia, por isso tive desconto no valor final.


Como chegar?

O Casa en el Agua oferece um serviço de transfer exclusivo pra seus hóspedes que custa 200.000 pesos ida e volta por pessoa saindo do Porto de Cartagena. Além disso, para entrar no Arquipélago San Bernardo você deve pagar uma taxa de preservação ambiental de 15.000 pesos (Parque nacional natural Corales del Rosario y de San Bernardo) bem na entrada do porto.

casa en el agua como chegar

IMPORTANTE: Eles só vendem a lancha para hóspedes, então na hora que você for reservar seu quarto, sugiro que já reserve a sua ida também online.

Apenas o Casa En El Agua possui essa lancha (o nome da empresa é Tranqiteasy) para operar o trajeto saindo de Cartagena e a viagem até a casa leva, em média, 2 horas. Eu achei a ida bem de boa, o mar não estava batendo, muito então foi bem tranquilo.

As lanchas saem diariamente do Porto de Cartagena às 9h da manhã e retornam da Casa ao meio-dia. 

Você vai estar em Tolu ou Rincon del Mar? Confira outras opções de transfers oferecidos pelo Casa En El Água.


Quanto tempo ficar?

Essa foi a pergunta que eu mais recebi até agora. Eu acho que o tempo ideal para ficar no Casa En El Agua são de 2 a 3 dias. Isso porque a Casa é super divertida, mas as praias vizinhas são sensacionais.

Bate a volta vale a pena? É possível?

Eu, honestamente, acho que não. Primeiramente, porque não tem barco voltando no mesmo dia e se você ficar apenas uma noite, você vai chegar 11 horas da manhã na Casa e vai voltar meio-dia do dia seguinte, vai ser uma super correria.

Quem estiver com pouca grana pode ficar 1 diária no Casa e depois ir para hostels vizinhos mais baratos e aproveitar mais dias, assim como eu fiz. Ao todo, eu fiquei 3 dias no Arquipélago San Bernardo. Saiba mais detalhes sobre o meu roteiro aqui.


O que fazer no hostel e arredores?

As atividades e os arredores é uma das melhores partes de se hospedar no Casa en el Agua. Estando hospedados nele, você pode visitar ilhas lindas com os passeios que eles oferecem. A seguir eu vou listar os passeios e os preços (agosto 2017):

casa en el agua precos

  • Beach Day Mucura: 25.000 COP
  • Beach Day Tintipan: 25.000 COP
  • Islote Santa Cruz: 15.000 + 5.000 (taxa de entrada) COP
  • Island tour: 50.000 COP
  • Snorkeling Maravilha: 25.000 COP
  • Subwing: 50.000 COP
  • Stand Up Paddle: 1 hora 20.000 COP
  • Caiaque: 1 hora 20.000 COP
  • Plantkon tour: 40.000 COP
  • Transfer Mucura ou Titinpan: 15.000 COP

Onde comer?

Como tudo acontece dentro da Casa e você precisa de barco para sair de lá, o hostel oferece todas as refeições e bebidas no bar da casa. A seguir eu vou listar os preços das refeições e bebidas, lembrando que o café da manhã está incluso na diária:

  • Almoço e  jantar: 30.000 pesos/cada
  • Coco loco: 30.000 pesos (é dose dupla, então sai 15 mil cada)
  • Cerveja: 7 e 8 mil pesos

Quanto custa a diária?

O Casa En El Agua oferece 3 tipos de hospedagens: a rede que custa 70 mil pesos a diária, o quarto compartilhado que custa 80 mil pesos a diária e o quartos privativos que custam entre 180 e 380 mil pesos a noite (tendo quartos individuais, duplos, triplos e quádruplos).

redes casa en el agua

Todas incluem café da manhã e água liberada.


Como reservar?

Atenção! Essa parte é a mais importante! Para de hospedar no Casa en el Agua você precisa reservar, no mínimo 2 meses antes da sua viagem. Isso porque o hostel vive lotado de europeus (acho que é o point lá fora),  então por precaução, sugiro que reserve, no máximo, 1 mês antes da sua viagem!

Lembrando que todos os tipos de acomodação você consegue reservar pela internet diretamente no site deles, assim como a reserva do transfer até a Casa.


Informações importantes

  • Leve dinheiro em espécie para a ilha, a internet varia muito por lá e sem isso ninguém aceita cartão;
  • Leve bastante repelente, principalmente, quem for alérgico;
  • Quer economizar? Leve pacotes de biscoito e coisas que possam enganar a sua fome;
  • Faça os passeios para as praias vizinhas, vale muito a pena, principalmente, a Tintipan.

Mais dicas sobre a Colombia

Curtiu as dicas? Então compartilhe com os amigos e deixe aqui embaixo o seu comentário. Vai viajar? Faça as suas reservas aqui pelo blog. Os links dos nossos parceiros estão aqui embaixo!

VIAJE COM O PREFIRO VIAJAR!

Você sabia que quando você faz uma reserva com um link aqui no blog, nós ganhamos uma pequena comissão? Você não é taxado a mais por isso e ainda ajuda o Prefiro Viajar a produzir mais artigos de qualidade! Então, bora reservar?

Hospedagem: BookingAirBnB e Hoteis.com
 Seguro viagem: Real Seguro e Seguros Promo
 Passagens aéreas baratas: Submarino Viagens , Voopter e Decolar.com
 Aluguel de carro: Rent Cars
 Dinheiro pro exterior: Transferwise

Sobre o autor

Amanda Antunes

Amanda Antunes

Olá! Eu sou Amanda. Sou publicitária, criativa e apaixonada por fotos e viagens. Ao todo foram 3 intercâmbios e 24 países visitados. São muitas histórias para contar, porque eu Prefiro Viajar!

Deixe um comentário